segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Fracassados no Impossível.

Todos filhos da imperfeição
Fracassados no impossível
Hoje, a sombra do que serão
Ou o sol de dias sofríveis

O rosto em metamorfose
As rugas que sem permissão, dominam
Um coração em overdose
Dos anos que tanto ensinam

O olhar semblante da crueldade
Um sorriso que esbanja delicadeza
Vidas corridas plantam os frutos da idade
Tais números que avançam com destreza

Atos e opiniões se mostram influenciados
Pelos reflexos de toda e cada trajetória
Onde restam glórias e pecados
Entre tantas derrotas e vitórias

Reviver alimenta a saudade
Passado renegado é a alma torturada
São extremos da tal liberdade
"Sua escolha é sua estrada"

E quantos conflitos internos
No corpo, que é um campo de batalha
E quantos verões e invernos
Provocam a ira deste íntimo fogo de palha

Perfeição é somente uma palavra
A perdição culmina com a morte
Restam os beijos de quem amava
E o amanhã que conta com a sorte


Samuel Garcia
Piratini, 07/12/2015