segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Rosas.

Se existir fé entre a humanidade
Se existir a necessidade de dizer
Se progredir a chama da verdade
Se progredir a escolha para viver
Se seguir a luta pela igualdade
Se seguir o mal, esquecer
Se conseguir a tão sonhada liberdade
Se conseguir a coragem para crer
Um novo mundo é possível
Olhe para o céu azul
E se o céu estiver escuro, lembrem-se
As rosas estão de norte a sul

O bem vive nessa terra
Não julgue como ilusão
Se der ouvidos ao mal, a esperança se encerra
Apesar de tanta desgraça, entenda a razão
O bem não se enterra
Amigo, venha comigo reverter essa situação

É na beleza das rosas
Que a fé está exposta
Nas suas cores e delicadeza formosas
Saiba que tudo que é perfeito, está à mostra

Viva somente para o bem
Não lembre das dores
Ame e dê carinho à sua rosa
Pois elas não são somente flores


Samuel Garcia
Barrocão, 3º Distrito de Piratini, 28/10/2012

domingo, 21 de outubro de 2012

Tanto para Viver.

Tanto para viver
Tanto para sonhar
A força para querer
A fé para acreditar

É como a grama no estio
Perde a cor e sentimos dó
Deixou um espaço vazio
No coração de todos nós

Por que precisaste partir?
Tua figura permanecerá só na lembrança
Daríamos tudo pra te ver aqui, a sorrir
Nos transmitindo amor e confiança

Tantas memórias guardadas
Memórias que ficarão pra sempre
Memórias que ficarão marcadas
Tanto no nosso coração como na nossa mente

Foi um bondoso anjo de Deus
Que por ordem dele, desceu a esse mundo
Para alegrar a nossa vida, os familiares teus
Deixando em cada um de nós, por ti, um amor profundo

Meu primo, tu tinha tanto a conquistar
Não merecia passar por tudo que passou
Mas sei o quanto guerreiro foi, tua meta era lutar
Sei que foi para o Reino de Deus e lá a paz, encontrou

Agora só resta a saudade
Daqueles momentos de alegria
É dura a verdade
Mas temos que lidar com ela dia após dia

Esperamos te ver novamente
Afinal, não somos eternos
Chegará nossa vez inevitavelmente
E tu irá nos receber de braços abertos

Dedicada a Vagner Garcia
Samuel Garcia
Piratini, 21/10/2012

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

O que fazer?

O que fazer?
Essa é a questão
Em um mundo de desigualdades
Onde não prevalece a união

O que fazer com a fé?
Se a cada dia sofre no irmão necessitado
Desesperada, busca uma luz salvadora
Um feixe pra manter um espaço iluminado

O que fazer com a honestidade?
Que a cada dia se perde mais e mais no passado
É a mentira e a falta de caráter prosperando
É o certo contra o errado, então, escolha seu lado

O que fazer com a humildade?
Se a cada dia é esquecida
Luxo e fama devoram a pureza
E arrancam do ser os prazeres naturais da vida

O que fazer com a paz?
Se a cada dia foge do medo
Sempre procura uma fonte de amor
Onde possa instalar seu doce aconchego

O que fazer com o amor?
Que a cada dia vai perdendo sua beleza
Não acha seu lugar em meio as guerras
É muito ódio pra pouca pureza


Samuel Garcia
Piratini, 18/10/2012

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

É Tudo V1d4 L0k4.

Juventude independente
Exige seus direitos
Ingênuos, eles são crentes
De exigir o tal ''merecido'' respeito

Desobedecer os ''coroa''?
Já é algo comum
A bronca por toda casa ressoa
Quase sempre não leva a lugar algum

E assim é que funciona
''Os mano curti essa banda
Bã! Muito porreta, até me emociona, véi''
E assim vai pegando a onda

''Nossa véi, que roupa fera!
Tem tudo a vê comigo
Bora comprá o zuniforme e já era
Calça, corrente e um abrigo''

É óbvio que nem todos se comportam assim
Mas sempre há aquela parte metida
Recebem nas mãos, do pai e a mãe o ''din din''
E saem por aí, gozando a vida

''Os coroa num manda em mim
Comigo é na base do ''cala a boca''
Sentem grande satisfação, quando dizem assim:
''Como é bom ser v1d4 l0k4''


Samuel Garcia
Piratini, 01/10/2012